top of page
  • marvintoledo

Como o Conflito no Oriente Médio Afeta as Operações de Carga Aérea e Logística


O Oriente Médio é uma região de importância estratégica para as operações de carga aérea e logística, mas também é uma região de instabilidade e conflito. A recente escalada de violência entre Israel e seus vizinhos, como a Palestina, tem levantado sérias preocupações sobre a segurança da aviação civil na área. Neste artigo, explicaremos como a Agência Europeia de Segurança da Aviação (EASA) tem respondido à situação e o que os operadores aéreos devem fazer para garantir que suas operações não sejam interrompidas.


O que é o Boletim de Zona de Interesse Crítico da EASA?


O Boletim de Zona de Interesse Crítico da EASA (CZIB) é um documento que fornece orientações e recomendações aos operadores aéreos que pretendem realizar operações em espaço aéreo afetado por conflitos armados ou outros perigos. O CZIB não tem força legal, mas reflete a avaliação da EASA do nível de risco e as melhores práticas para mitigá-lo.


Em 8 de outubro de 2023, a EASA emitiu um CZIB para a Região de Informação de Voo de Tel Aviv (FIR), que cobre a maior parte do espaço aéreo de Israel. O CZIB foi emitido em resposta às crescentes tensões entre Israel e os territórios vizinhos, como Gaza e Líbano, onde grupos armados palestinos e o Hezbollah lançaram foguetes e drones em direção ao território israelense. As Forças de Defesa de Israel (IDF) responderam com ataques aéreos e disparos de artilharia, criando uma situação volátil que representa uma ameaça à aviação civil.


O CZIB se aplica a operadores sujeitos às disposições do Regulamento (UE) 965/2012 da Comissão, que regula as operações aéreas na União Europeia. Também se aplica a Operadores de Países Terceiros autorizados pela EASA ao realizar operações sob sua autorização TCO para, de e dentro da União Europeia.


O CZIB é válido até 31 de outubro de 2023, mas pode ser revisado antecipadamente se considerado necessário.


Quais são as medidas atuais para garantir a segurança da aviação civil em Israel?


A Autoridade de Aviação Civil de Israel (ICAA) é responsável por garantir a segurança da aviação civil em Israel. A ICAA tomou medidas para proteger seu espaço aéreo e os principais aeroportos da ameaça de foguetes e drones emitindo e mantendo Notams (Avisos aos Aviadores). Esses Notams fornecem informações sobre o estado do espaço aéreo, fechamento de aeroportos, restrições de voo e outras informações relevantes para os operadores aéreos.


De acordo com a EASA, as medidas atuais implementadas pela ICAA são eficientes e adequadas, e não há indicações de que sejam insuficientes. No entanto, a EASA recomenda que os operadores aéreos acompanhem de perto a situação e sigam quaisquer atualizações ou instruções da ICAA.


A ICAA também informou que o Aeroporto Internacional Eilat-Ramon (LLER-ETM), localizado no sul de Israel, perto da fronteira com a Jordânia, continua disponível como um aeroporto alternativo preferencial e como possível destino dentro de Israel. Este aeroporto está fora da zona de conflito atual e não foi afetado pelas hostilidades recentes.


O que os operadores aéreos devem fazer para garantir a segurança de suas operações na região?


A EASA recomenda que os operadores aéreos que pretendem realizar operações na FIR de Tel Aviv sigam estas etapas:

  • Acompanhem de perto os desenvolvimentos no espaço aéreo da região e permaneçam vigilantes.

  • Sigam as publicações aeronáuticas emitidas pelas autoridades estaduais israelenses, como Notams, Publicações de Informação Aeronáutica (AIP), Circulares de Informação Aeronáutica (AIC), etc.

  • Sigam a orientação ou direção de suas autoridades de aviação nacionais, que podem ter informações adicionais ou requisitos para seus operadores.

  • Compartilhem informações por meio da Plataforma Europeia de Compartilhamento de Informações e Cooperação em Zonas de Conflito, que é uma ferramenta que permite aos operadores aéreos trocar informações sobre zonas de conflito e outros perigos.

  • Mantenham avaliações robustas de risco e planos de contingência preparados para instruções de curto prazo das autoridades israelenses.

Os operadores de carga aérea e logística na região são instados a permanecer informados e adaptáveis nestes tempos de incerteza, à medida que as tensões regionais continuam a afetar o espaço aéreo e as operações. A EASA continuará a avaliar a ameaça em evolução na região e fornecerá atualizações conforme necessário.


As tensões regionais em curso têm o potencial de interromper horários de voos, rotas, despesas, protocolos de segurança e a consistência dos envios de carga aérea de e para Israel. À medida que essas circunstâncias incertas continuam, manteremos você informado sobre suas implicações no espaço aéreo e nas operações, e, por favor, entre em contato se tiver alguma dúvida.


--

ATUALIZAÇÃO 08/NOV/2023 - CH AVIATION


Múltiplas companhias aéreas cancelam voos para Tel Aviv devido a preocupações de segurança decorrentes do conflito entre Israel e Gaza. As companhias aéreas israelenses mantêm seus horários e o espaço aéreo está aberto. Os reguladores estão emitindo avisos, com a EASA recomendando não suspender voos para Israel. A Rússia restringe voos noturnos. Várias companhias aéreas cancelaram voos, enquanto algumas continuam a oferecer flexibilidade nas tarifas. O Aeroporto de Tel Aviv continua operando. O conflito entre Israel e o Hamas continua.

Opmerkingen


GET IN TOUCH

Get the Ball Rolling!

A global network, potential savings, a tricky logistic situation that you just can’t solve -Send us a message and we’ll respond within 48 hours of receiving your inquiry.
Connect with us

ENTRE EM CONTATO

Fazer a bola rolar!

Uma nova localização de fornecimento? Procurando por possíveis economias? Uma situação logística complicada que você simplesmente não consegue resolver? Envie-nos uma mensagem e responderemos dentro de 48 horas após recebermos sua consulta.
bottom of page